Gestão de resíduos na cadeia da moda é tema de seminário – SINDICONF
UTF-8
Sistema FIRJAN

NOTÍCIAS

Gestão de resíduos na cadeia da moda é tema de seminário



Disseminar informação qualificada e promover espaço de discussão sobre a gestão de resíduos sólidos na cadeia da moda. Esse foi o objetivo de seminário promovido pelo Sistema FIRJAN voltado para estudantes e empresários do setor.

Para o presidente do Instituto Europeu de Economia da Funcionalidade e Cooperação, Christian Du Tertre, é preciso que as empresas busquem novos meios de produção que evitem a geração de resíduos. “Isso evitaria o esforço e dinheiro que são gastos atualmente no tratamento das sobras dos tecidos. A quantidade produzida deve ser produzida de acordo com o que o comprador quer, o que, inclusive, facilitaria o planejamento do retorno financeiro”, disse o especialista francês, que defende ser preciso criar um ambiente de colaboração. “Um novo modelo econômico não dará certo se as empresas não trabalharem juntas”, finalizou.

O primeiro painel do dia, “Modelo de Negócios”, comandado pela jornalista Renata Izaal, editora do caderno Ela, do jornal O Globo, contou com representantes de três organizações. Renovar Têxtil, uma empresa de comércio, industrialização e facção de fibras têxteis sustentáveis provenientes de resíduos de indústrias têxteis, como fiações, tecelagens e confecções. Banco de Tecidos, um espaço onde todas as pessoas podem depositar seus tecidos e sobras, que ganham a chance de serem usadas em novas criações. E a Contextura, um ateliê de investigação têxtil que explora a interação entre arte, design, artesanato, moda e sustentabilidade. Desenvolve produtos para marca própria e presta serviços a criadores de moda brasileiros e também funciona como laboratório de experimentos acadêmicos.

Já o segundo painel do seminário teve o tema “Boas práticas e tecnologias”, com a participação da Retalhar, um negócio socioambiental que nasceu para gerar soluções com valor compartilhado e criar alternativas aos processos de incineração e aterragem para promover inclusão social e desenvolvimento humano em toda e qualquer ação que gere retorno financeiro. Também foi apresentado o caso do projeto Meias do Bem, da Puket, em que as lojas da marca recebem doações de meias que as pessoas não usam mais e esse tecido é utilizado na fabricação de cobertores, que são doados para moradores de rua.

O seminário “Gestão de resíduos na Cadeia da Moda”, foi realizado no dia 10 de novembro, na sede da Federação.

Compartilhe: